"Pedras no caminho? Guardo-as todas, um dia vou construir um castelo... " Fernando Pessoa

18
Jun 08

 

Que fazer quando não há mais para onde olhar? Quando a nossa vida não sai do mesmo sítio?

Eu, aquela menina que quando era pequenina andava sempre de sorriso estampado na cara, que proclamava aos sete ventos que queria ser veterinária, jornalista, cantora, bailarina, no fundo aventureira, é hoje isto. Não sabe o que fazer, não como e por onde avançar. Não sabe o que é amar e ser amada. Não sabe como sair desta teia de dramatismo, de sentimentalismo barato e repetitivo. Nem sabe mais o que é e se alguma vez soube o que sempre teve como coisa mais importante na sua vida: a amizade...

O que fazer se tem 20 anos e se sente a pessoa mais inútil à face da terra?

Sinceramente, não sei mais o que fazer. Apetecia-me desistir. De vez. E deixava de andar aqui às rodas sempre com a mesma coisa nesta existência inútil. Não sei mais o que heide fazer. Tudo na minha vida são cenas recorrentes de uma peça de teatro chata e interminável. E dolorosa. Dou demasiado valor aos amigos. Pois bem, até hoje, a grande maioria deles desistiu de mim e dos meus traumas. Quantas vezes fui abandonada? Eu sei lá... Não sou “fixe” o suficiente. Sou chata, com os meus dramas, o quanto baste. Sinto que os meus “amigos” têm vergonha de me chamar como tal. Para dizer a verdade, eu sei que não me consideram como tal. E por isso “fogem” da minha beira, para andar com a “maltinha fixe”. E eu já dei, e continuo a dar tantas “oportunidades” a esses “amigos”. E eles continuam a fazer uma cara de constrangimento e a dizer, por outras palavras, “não, não quero ser teu amigo. Deixa-me em paz, sua chata que já não te posso ver à frente”. E eu humilho-me. É o medo de ficar só. Mas estas minhas crises, em que na verdade venho à tona, vejo a realidade tal como ela é, vejo que já estou só. Sinto que se agora disser “vou-me atirar desta janela”, não vai haver ninguém que diga “não vás. Gosto de ti, fica aqui comigo. Dar-te-ei o meu ombro para que chores, e ajudar-te-ei a ultrapassar tudo. Não tenhas medo. Nunca te abandonarei”. Já não acredito em nada nem ninguém... Estou só. E se chorar todas as noites, ninguém saberá. E não, não é porque não conto. Sou tão burra, ingénua, estúpida, que quando me perguntam (seja quem for) “estás bem?” eu “despejo tudo”. Talvez queira ter um bocadinho da atenção das pessoas, e quando me abrem uma pequena porta, eu escancaro essa porta, e instalo-me, eu e todos os meus dramas. Mas já quase ninguém pergunta. Eles já sabem como sou. A chata. Quem quer aturar uma chata repetitiva?

Sinto-me sem saídas. Sinto que a única solução é exactamente a única que não tenho coragem de seguir. Sou muito medrosa, muito fraca, até para isso.

Talvez um dia ganhe coragem... E acabou. Finalmente acabará.

publicado por Quem ontem fui já hoje em mim não vive às 02:06
música: Colors - Amos Lee ft. Norah Jones

8 comentários:
Bem depois de ter lido este texto... não posso deixar de o comentar porque sim, sei que ele foi totalmente dirigido a mim!!
Só te vou dizer isto, eu nunca desisti de ti e tenho te como amiga e tentei a sério que tentei...
Se a maltinha fixe a quem tu te referes é o Ricardo e a Filipa, sim tenho andado com eles, Mas E TU algum momento quiseste vir para a nossa beira???
Alguma vez alguém te expulsou da nossa beira??
Não... Também eu não o permitiria!
Mas se tu não vens para a nossa beira também não te posso obrigar!
É verdade que nos temos afastado, apesar de eu uns certos momentos ter achado que estávamos mais próximas outra vez... mas tu se não vais ao ISLA , queres que eu te faça o quê ?
Que ande lá sozinha à espera que tu apareças para ir para tua beira?? E claro nos dias que tu não vais eu ando com a Filipa e com o Ricardo e depois quando decides ir, como tu pareces que não queres vir para a nossa beira, eu também não os vou deixar a eles nos dias em que tu vens!!
Acho k não é correcto para as duas partes!
Nada está como antes...
Talvez porque no inicio parecia tudo bonito, mas a verdade é todos mal nos conhecíamos !
E agora está a reflectir-se isso...
Apenas tu e a Filipa são do ISLA as pessoas que eu considero minhas amigas , sabes imensas coisas sobre mim como eu sei sobre ti!
É claro que com a Filipa as coisas tem tomado um rumo diferente porque ela nos últimos tempos é quem mais tem estado presente junto de mim...
Vai ao ISLA todos os dias, é com ela que tenho passado as festas...É natural que as coisas estejam a tomar um rumo diferente!
Eu ontem topei que tu ficaste chateada comigo por não ter ido para a tua beira...e na aula de economia também ficaste!!
Mas tal como disseste para eu ir para a tua beira eu também te disse para tu ires connosco lá para cima no caso de ontem ou lá para a frente na aula de economia!! [também não quiseste ir e tal como eu não fiquei chateada contigo acho que não devias ter ficado chateada comigo] e também UMA COISA É CERTA se tu tivesses sozinha é claro que eu aí tinha ficado contigo ou então OBRIGAVA-TE mesmo a vir COMIGO, mas tu estavas com a Bia com o Pedro e assim por isso!

Outra coisa que eu te quero dizer, se bem não é dizer é mais fazer-te pensar [e isto já não é em parte sobre nós, mas sim sobre ti própria], olha para trás, olha para o que tens escrito no TEU BLOG, quantas vezes dizes que vais mudar??
Quantas vezes mudaste ?
Quantos dias estás contente, quantos dias estás triste?
Eu sei estas respostas!
Apesar de dizeres que estás com vontade de mudar, a verdade é que ainda não conseguiste mudar, e por mais que tentes é muito difícil !
Estás mais dias triste do que contente, porquê?
Porque julgas que toda a gente não gosta de ti, porque julgas que toda a gente é mais fixe do que tu... Porque julgas que toda a gente te abandonou!
Isso não é verdade... mas a pensares assim vai-se tornar!
Porque nos dias que tas em baixo decides te fechar te em casa, isolares-te achas que isso é uma forma de te aproximares das pessoas que gostam de ti ou de as afastares?

Beijinho*

[sei que vais dizer que sou eu que continuo a afastar-me e vais dizer que outras pessoas acham o mesmo]
É assim eu não quero saber o que outras pessoas dizem, porque das outras pessoas tenho me afastado, porque lá está, estou-me a identificar melhor com outras pessoas... mas quanto a ti isso não o podes dizer!
Na semana que tinha o trabalho para fazer a ir lá de manhã para a faculdade disse-te sempre para ires comigo...
Na festa que houve na semana passada apesar de não ter valido nada queria que tu fosses!
Na semana que nós íamos às compras que era para ir à rota dos chás, também não foste, no ISLA também tens faltado imenso!
Eu entendo os teus motivos, juro que entendo, mas como é que me podes dizer para eu não me afastar, se tu nos últimos tempos também não tens estado presente!
Sou dona dos Meus Sentimentos a 18 de Junho de 2008 às 22:40

Li este texto e não me senti sozinha no mundo.
Identifiquei-me em muitas das tuas palavras: também eu me sinto abandonada muitas vezes e como sou uma pessoa de boa índole dou sempre segundas, terceiras (...) centésimas oportunidades a quem não merece.
Vamos acreditar que o futuro nos reserva o encontro com pessoas que realmente nos compreenderão ou que quem nos perdeu nos queira verdadeiramente ganhar.

Doi chorar à noite e ninguém saber, mas ao mesmo tempo, fortalece-nos no dia seguinte. Podemos estar sozinhos, mas não vivemos perto de falsidades. ;)

*
TheFlyingDutchGirl a 7 de Julho de 2008 às 00:15

minha cara amiga,
porque nao começas, tal como disses-te no teu post mais recente, em te lembrares das personagens secundarias e de meras "casualidades" boas ou mas que tiveste com esses seres secundarios, talvez ai vejas pessoas te deem valor pelo aquilo que és e que apesar de nao serem uma constante na tua vida gostem de ti... deixa essas pessoas gostarem de ti, de aprender a viver contigo... pará por uns intantes e pensa que nem toda a gente te despreza e que se está nas tintas para ti... tenho pena que não lhes das o merito suficiente e que t preocupas em demasia com as tuas personagens principais, esses seres que tu queres que brilhem na tua vida mas aviso-te já que nem tudo o que reluz é ouro... as personagens secundarias tambem têm o seu valor e quando menos se espera são elas que estão e que dão toda a continuidade de um filme e se elas estao lá é porque existe alguma razão de ser... Acredita mais em ti e que nem toda a gente é igual... para de sofrer pelas tuas estrelas grandiosas e deixa as outras pequenas estrelas entrarem na tua vida, porque imensidao nao significa ser uma coisa boa... entao aprender a dar valor a quem te quer bem e que te saiba ouvir que é isso que te falta...

eu sei que sou uma dessas personagens secundarias, talvez a mais insignificante, mas que te admiro pela pessoa que es e que gostaria que me desses mais um bocadinho d importancia... magoa-me ver-te assim e ver que quando precisavas de desafar te calas-te pois as tuas personagens principais nao te quiseram ouvir e ao saberes que me tinhas ali... eu posso ter este caracter frio e distante mas sou uma boa ouvinte e faço de tudo para nao magoar seja quem for e tentar reconfortar quem se sente mal...
sinto que sou um ombro amigo, que o dou sempre que for necessario quando algiem quer chorar e sentir um abraço forte e terno... podes nao acreditar em mim e pensares que sou uma convencida mas estou a ser 100% sincera...
desculpa a minha falta de jeito para escrever e espero que consigas entender o que estou para aqui a dizer..
espero um dia ser uma personagem principal na tua vida mas contento-m com este meu papel secundario pois nao quero forçar a tua amizade por mim...
entao ja sabes que sempre precisares seja do que for mas tens a mim e se nao tiver contigo fisicamente, tens o meu numero de telemovel e mandares uma sms a dizer que precisas de desabafar que eu la estarei para t ouvir
gosto mt de ti e espero que te lembres mais um bocadinho disso
rita
Anónimo a 4 de Setembro de 2008 às 02:56

minha cara amiga,
porque nao começas, tal como disses-te no teu post mais recente, em te lembrares das personagens secundarias e de meras "casualidades" boas ou mas que tiveste com esses seres secundarios, talvez ai vejas pessoas te deem valor pelo aquilo que és e que apesar de nao serem uma constante na tua vida gostem de ti... deixa essas pessoas gostarem de ti, de aprender a viver contigo... pará por uns intantes e pensa que nem toda a gente te despreza e que se está nas tintas para ti... tenho pena que não lhes das o merito suficiente e que t preocupas em demasia com as tuas personagens principais, esses seres que tu queres que brilhem na tua vida mas aviso-te já que nem tudo o que reluz é ouro... as personagens secundarias tambem têm o seu valor e quando menos se espera são elas que estão e que dão toda a continuidade de um filme e se elas estao lá é porque existe alguma razão de ser... Acredita mais em ti e que nem toda a gente é igual... para de sofrer pelas tuas estrelas grandiosas e deixa as outras pequenas estrelas entrarem na tua vida, porque imensidao nao significa ser uma coisa boa... entao aprender a dar valor a quem te quer bem e que te saiba ouvir que é isso que te falta...

eu sei que sou uma dessas personagens secundarias, talvez a mais insignificante, mas que te admiro pela pessoa que es e que gostaria que me desses mais um bocadinho d importancia... magoa-me ver-te assim e ver que quando precisavas de desafar te calas-te pois as tuas personagens principais nao te quiseram ouvir e ao saberes que me tinhas ali... eu posso ter este caracter frio e distante mas sou uma boa ouvinte e faço de tudo para nao magoar seja quem for e tentar reconfortar quem se sente mal...
sinto que sou um ombro amigo, que o dou sempre que for necessario quando algiem quer chorar e sentir um abraço forte e terno... podes nao acreditar em mim e pensares que sou uma convencida mas estou a ser 100% sincera...
desculpa a minha falta de jeito para escrever e espero que consigas entender o que estou para aqui a dizer..
espero um dia ser uma personagem principal na tua vida mas contento-m com este meu papel secundario pois nao quero forçar a tua amizade por mim...
entao ja sabes que sempre precisares seja do que for mas tens a mim e se nao tiver contigo fisicamente, tens o meu numero de telemovel e mandares uma sms a dizer que precisas de desabafar que eu la estarei para t ouvir
gosto mt de ti e espero que te lembres mais um bocadinho disso
rita
rita a 4 de Setembro de 2008 às 03:00

e so mais uma coisa, desculpa estar aqui a maçar...
tive a ler um comentario de uma das tuas estrelas e ela tem razao em dizer para tentares mudar e aprenderes a acreditar que nem toda a gente t odeia, mas ela esqueceu-se de mencionar que é atraves dos outros e a força que eles nos dao que nos ajuda a mudar por isso ela que tambem aprenda a ser tua amiga todos os dias e e nao so nas suas horas vagas...
olha isa tu tens as amigas que escolhes-t agora se algumas delas querem mudar de rumo, deixa-as ir...
desculpa a invasao na tua vida... mas ha certas coisas que nao se devem deixar de dizer... sao opinioes e ha que critica-las ou aceita-las.
rita
Anónimo a 4 de Setembro de 2008 às 03:21

Rita, acredita quando te digo: tu nunca foste sequer uma personagem secundária. Desde que te conheci que te considero uma personagem principal da minha vida. Sempre te dei ouvidos, e sempre te considerei minha amiga. Aliás, tu e a Fifinha sempre foram as pessoas que mais admirei, e que sempre tive orgulho de chamar de amigas.
A verdade é que às vezes me afastei. Pelas razões erradas muitas vezes, sim. Uma das razões pela qual senti que estavamos mais distantes foi por causa de tdo o que aconteceu à volta da Fifinha e do namoro dela com o Pedro. Mas nunca, nem por um segundo, te considerei alguém secundário na minha vida. Por nos termos afastado não quer dizer que não te dou valor como amiga. Sempre dei, e semprei ouvi os teus conselhos, e sempre os tive em conta.
Quanto a quem achas que são personagens principais na minha vida, deixa-me te dizer que leste o que escrevi de forma errada, totalmente ao contrário. Essas pessoas que pensas serem as personagens principais são na verdade as secundárias, as que agora caem facilmente no esquecimento. É verdade, e admito que em tempos foram sim personagens principais. Sofri muito pela rejeicção, e por me levarem a pensar que a culpa de se afastarem de mim, de me deixarem para trás, de eu própria ser considerada uma personagem secundária, era minha. Hoje, depois de ter sofrido muito, porque nunca lidei bem com a rejeicção, sei que a culpa não foi minha. Nunca foi. Elas fizeram uma opção, que não me incluia a mim. Mas eu não tenho culpa disso. Como tal, agora são sim personagens secundárias e, para te ser sincera, já pouco representam para mim. A muito custa, mas aprendi, que devemos sempre dar importância a quem nos dá a nós. Amigos são aqueles que, aconteça o que acontecer, estaão sempre lá. Mesmo que mais distantes. Aqueles que nos rodeam não são necessáriamente os melhores amigos. Eu, depos de tudo o que aconteceu sei que devo acompanhar aqueles que me acompanham a mim, não aqueles que, quando desapareço, quando me isolam, me abandonam porque não estive com eles naquele momento. Os verdadeiros amigos, preocuparam-se comigo. Enviaram-me mensagens, telefonaram-me a perguntar o que se passava comigo. Na altura não dei muito valor a isso, admito, porque estava obcecada pela rejeição, triste, deprimida demais por causa de pessoas que quando precisei delas pura e simplesmente me abandonaram.

Quero que saibas que quando digo que gosto muito de ti, estou a ser sincera. Considero-te uma grande amiga desde o ínicio, desde sempre. E não foi o facto de termo-nos afastado que mudou isso. Não, nunca. Sempre soube e sei que posso contar contigo sempre. E apesar de muitas vezes não teres estado por perto nem eu ter estado por perto de ti, sempre foste e serás personagem principal na minha vida. Porque apesar de ser um bocado burra às vezes, sei quem são os meus amigos. Posso ter andado confusa, mas houve um leque restrito de pessoas que sempre soube que eram meus amigos: tu e a Fifinha. Sempre soube.
Por favor não penses que não dou valor à tua amizade, porque eu dou e muita! Quero-te sempre a meu lado, mesmo que não estejas por perto. Estarás sempre no meu coração, serás sempre minha amiga. E eu serei sempre tua amiga. Espero que saibas que poderás sempre contar comigo. Sempre. É que nem sequer hesites se. Terás sempre uma amiga aqui, sempre que precisares.
Desculpa se alguma vez te desiludi. Eu sei que em algum momento te desiludi. Eu percebi. E isso é prova que sempre estive atenta e sempre me importei contigo e com a tua amizade. Só que no momento (que foi quando tudo aquilo aconteceu entre o pessoal e a Fifinha) não sabia como me aproximar, como tentar saber o que se passava.

Gosto muito, mas mesmo muito de ti. Nunca te esqueças. Eu nunca me esquecerei de ti. Nunca. És alguém especial de mais para ser esquecida, ainda para mais para alguém que acolheste como amiga. Só queria que te apercebesses disso.

ola.gostava d t dizr k entendo perfeitamente o k paxast pk tou a paxar pelo mxm...e gostava tb d t perguntar km é k consegxt ultrapaxar ixo pk eu ja tentei inumeras xs mx ñ consigo:S.beijo
claudia a 22 de Março de 2009 às 00:04

É só uma fase, Cláudia. É uma fase muito díficil. E pensamos que nunca vamos sair disto.
Eu não sei se ultrapassei. Sei que hoje estou mais leve,mais feliz,se é que posso chamar isto de "felicidade". Contudo sei que entregarmo-nos ao desespero e desanimarmo-nos perante a vida não adianta de nada. Só piora a situação.
Agora considero-me mais feliz porque tenho mais amor próprio. Um dia decidi olhar-me ao espelho e dar valor ao que via. Agora trato mais de mim, dou mais valor e tenho orgulho no que sou.
Não dês tanto valor aos outros. Eu aprendi que na nossa vida quem tem de vir sempre em 1º somos nós mesmos,e depois tudo o resto. E luta por seres o que queres ser. Se achas que tens que mudar, muda. Mas não fiques parada, a chorar porque a tua vida não é o que queres. A nossa vida, o nosso caminho, somos nós que o fazemos. Se estás triste e te sentes inutil,muda. É claro que os amigos são importantes, os verdadeiros amigos. Mas ninguém é responsavel pela tua vida. Não esperes que as coisas te venham ter à mão. Sê quem tu és e presegue os teus sonhos e tudo ha-de ficar bem.

Mas haverá sempre dias maus. A vida é feita de altos e baixos. Mas também é deita de dias bons. Quando estiveres num dia mau, pensa nos dias bons e acima de tudo sê positiva. Eu acredito realmente que com um sorriso na cara tudo é melhor.

Espero que ultrapasses essa fase má. Eu bem sei que não é fácil pôr em prática o que eu referi. Mas acredita mais em ti e os dias maus vão ser cada vez menos, e os dias bons cada vez mais.

Bjo grande! :)

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

5 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

As minhas Imagens favoritas
blogs SAPO