"Pedras no caminho? Guardo-as todas, um dia vou construir um castelo... " Fernando Pessoa

29
Mai 08

 

 

"I don't change my mind for anybody

 

I won't waste my time on just anybody

 

I won't share my life with anyone...but you!"

 

"Anyone but you" - Alexz Johnson

 

 

 

Completamente viciada...em musica, na vida, em sorrisos, em carinho, em amor, em FELICIDADE!!!

 

Estou numa de fundar o movimento CHEGA!!  Chega de complicações, chega de dar importância a quem não, pura e simplesmente, não a merece!!!  Chega de cometer os mesmo erros!  Chega, chega, CHEGA!!!

 

 

Mudança. É a palavra que não me sai da cabeça. É o movimento que me impulsiona cada vez mais para frente e não, como até agora, para trás.

 

publicado por Quem ontem fui já hoje em mim não vive às 20:30
sinto-me:
música: Anyone but you - Alexz Johnson

27
Mai 08

 

 

 

 

 

O Jogo

 

Tiago Bettencourt e Mantha

Mais um dia em vão no jogo em que ninguém ganhou
Dá mais cartas, baixa a luz e vem esquecer o amor
És tu quem quer
Sou eu quem não quer ver que o tudo é tão maior
Aqui está frio demais para apostar em mim.

Vê que a noite pode ser tão pouco como nós
Neste quarto o tempo é medo e o medo faz-nos sós
És tu quem quer
Mas eu só sei ver que o tempo já passou e eu fugi
Que aqui está frio demais para me sentir... mas queres
ficar?

Queres levar
Tudo o que é meu
É tudo o que eu
Não sei largar

Vem rasgar o escuro desta chuva que sujou!
Vem que a água vai lavar o que me dói!
Vem que nem o último a cair vai perder.

 

***

 

Simplesmente Genial!!

publicado por Quem ontem fui já hoje em mim não vive às 20:58
música: O Jogo - Tiago Bettencourt e Mantha

19
Mai 08


 

 

Hoje entendo bem a famosa frase (da qual o autor não me lembro de momento) - "Só sei que nada sei".

 

Não sei mais nada... Sinto-me totalmente só. Sempre me senti, mas agora é diferente.

 

Antes, as teorias, as minhas certezas e incertezas vivam comigo, no meu cantinho, só meu. Agora? Agora sinto-me vazia. Vivo de incertezas. Já não sei o que pensar, que quê acreditar... Sinto que a minha mente e a minha alma estão em pausa. Estão à espera de uma reciclagem.

Preciso de tempo. Sim, ainda mais tempo. Sei que nestes 20 anos tenho visto a vida a passar-se diante dos meus olhos. E o tempo tem sido meu aliado. Mas agora preciso de tempo só para mim. Antes, com o tempo, observava a vida. Simplesmente analisava, interiormente,  tudo o que se passava à minha volta. Daí saiam teorias, e viva assim, mais racional que emocional. Agora passa-se exactamente o contrário. Ando tão desiludida com tudo e com todos. Já sabia disso. Mas depois da contatação entrei na fase de negação. "Eu estou bem. Não quero saber de nada. 'Tasse bem." Sim, talvez seja verdade. Mas não posso negar que tanta gente me anda a desiludir ultimamente... E certas atitutes, vindas de pessoas que têm um lugar especial no nosso coração, magoam-me e muito. Mas, na verdade, vivo desmotivada. Nem para "dramas" estou motivada. Não quero me chatear muito Preciso de tempo. Mas completamente a sós. Que me perdoem os meus VERDADEIROS amigos, mas o que eu precisava mesmo era ficar totalmente a sós. Fugir daqui. Florença, porque não? Precisava preencher este vazio. Preciso de distância das desilusões, das incertezas, de pessoas que me fazem sentir insegura, de tudo... do MUNDO!!

Talvez precise é de outra vida, de outra alma, quem sabe...

 

Sempre amei o saber, o conhecimento. E, neste campo, sempre fui ambiciosa, sempre quis mais e mais. Mas só agora descobri que nem isso tem, somente, um lado positivo. Há lições na vida demasiadas dolorosas, que nos sugam a energia, a motivação, tudo de bom que (apesar de tudo) guardamos dentro de nós.

 

Mas sim, continuo a dizer: mudei. E continua em mudanças "cá dentro". Só acho que contribuia bastante uns bons tempo, como que, isolada.

 

Não estou triste...simplesmente apetecia-me desaparecer, por uns meses...

publicado por Quem ontem fui já hoje em mim não vive às 01:21
música: Alexz Johnson - Skin

13
Mai 08

Levantei-me naquele dia aparentemente especial. E pensei “algo está diferente”. Não sei porquê pensei aquilo, mas a verdade é que não só pensei, como senti.

O dia, não verdade não era só “aparentemente” especial. Era-o mesmo. Era um dia de mudança. E essa constatação estava claramente à superfície. Só que, com o desenrolar desse dia e dos dias seguintes, percebi que era algo muito mais profundo. Tendo em conta que esse dia se deu apenas na semana passada, ainda não posso explanar aqui completamente tudo o que se passou e se passará.

Parece que um nó que existia na minha mente, se soltou, sem mais nem menos. Parece que várias amarras que me prendiam a pensamentos, a fantasmas, a sentimentos antigos, se desprenderam. A vontade anunciada, antiga, vincada finalmente foi satisfeita.

Contudo, ainda é muito cedo para cantar “vitória”.

Mas uma coisa é verdade: mudei. Estou a aprender sozinha. Estou a aprender a ser independente de quem quer que seja. Não quero, nunca mais, depender de ninguém para me sentir segura. Para me sentir, nem um pouco que seja, amada. Preciso construir a minha própria plataforma. Preciso de saber gostar de mim. Com as qualidades e os defeitos.

 

 

 

De que adianta a espera de alguém? O mundo todo reside dentro, em mim...

 

Cada um pode com a força que tem, na leveza e na doçura de ser feliz

"Onde ir", Vanessa da Mata

publicado por Quem ontem fui já hoje em mim não vive às 21:34
sinto-me:
música: Onde ir - Vanessa da Mata
tags:

07
Mai 08

 

Espero o amanhã. Porque me sinto diferente. Porque sinto-me com forças. Mas só o tempo dirá...

Agora? Mãos à obra. Há muita coisa a mudar. Mas estou confiante. Sozinha ou acompnhada, chegarei lá!

publicado por Quem ontem fui já hoje em mim não vive às 21:02

Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
28
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

5 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

As minhas Imagens favoritas
blogs SAPO