"Pedras no caminho? Guardo-as todas, um dia vou construir um castelo... " Fernando Pessoa

11
Set 06
      
 
        Os dias passam e nada parece mudar significativamente. Dou por mim a pensar como seria se a minha vida fosse realmente o que queria. Mas, depois de muito pensar no assunto, cheguei a uma conclusão: nunca a minha vida será exactamente como eu idealizo. Então que fazer? Desesperar? Não...isso já eu fiz muitas vezes, e de nada adiantou. Aliás, sempre que entro numa fase de desespero, as coisas só pioram. Porque, por pior que os nossos dias sejam, pior a nossa situação de torne, nada é pior que nos sentirmos mal com nós mesmos, do que sentir que já nada vale a pena. Cada cabeça sua sentença...percebo o significado dessa frase como ninguém. Sou constantemente prisioneira das armadilhas da minha mente. Quanto mais penso sobre a minha vida, mais presa fico no passado, na armagura, na regressão que, assim, acabo por provocar. Aiii...que complicado é, isto de ser, isto de existir. O grande problema mesmo é pensar demais sobre algo. Porquê? PorquÊ fico tanto tempo parada a olhar para uma situação que jamais poderei alterar? Já aconteceu, pertence ao passado. Vejam bem, o grande problema e a grande solução da raça humana é, ao mesmo tempo, pensar! Irónico,não? Muitas vezes o que acontece é que se vira o feitiço contra o feiticeiro. Aquilo que nos torna diferentes de todos os outros animais é o pensar, é a racionalidade. Mas, é essa mesma racionalidade que nos condiciona,muitas vezes, a existência. Tudo funciona perfeitamente se usarmos a racionalidade para progredirmos, para trabalharmos ou, no quotidiano, a "curto prazo". Agora, quando essa racionalidade é utilizada a "longo prazo", ai sim, temos problemas. Já ouviram falar de depressão? Suícidio? Pois é...tudo culpa da bendita racionalidade, quando usada a "longo prazo".
         Às vezes gostava de não pensar muito como penso...assim não chegava a algumas conslusões dolorosas, como muitas vezes chego. Gostava mesmo de viver intensamente só para não ter tempo para pensar em "inutilidades", para não pensar em algo que só me faz mal. Essa é uma das razões para que eu deseje tanto viajar pelo mundo fora...Talvez um dia, quem sabe?

São opiniões...sei que a minha opinião pouco interessa à maioria dos comuns mortais. Mas para quê pensar nisso? Posso antes pensar: "não importa tanto se o que eu penso não importa aos outros...importa muito mais pensar que o que eu penso interessa-me muito a mim. Se para mim é importante, para quê avaliar se é importante para os outros?". Talvez assim consiga seguir em frente, sem olhar para trás, sem dar tanta importância ao que pensam os outros (e assim reduzir o impacto que estes têm na minha vida) e concretizar os meus sonhos. Muitos pensam que nunca serei capaz...mas eu sei que sou e,na verdade, isso é o que realmente importa agora.

publicado por Quem ontem fui já hoje em mim não vive às 20:14
sinto-me: A funcionar em condiçoes :P
música: Somewhere only we know - Keane

Setembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

5 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twitter
As minhas Imagens favoritas
blogs SAPO